Classificados

 

 

Vende-se

uma casa assombrada

quase sem mistério

varanda, salas e quartos

e com os fundos

para o cemitério.

 

Vende-se

com garantia de sossego.

Só tem uns barulhos

de fato – e não é rato:

é o fantasma que sempre

tropeça nos sapatos.

 

Vende-se

com portas que rangem,

janelas que batem,

objetos que voam

de supetão.

 

Tudo no mais perfeito estado

de assombração.

 

 

(Poema que integra minha mais recente obra infantil, ainda sem título)